Vermes, esses seres desconhecidos... Vida Sim

No universo de proprietários de cães e gatos, poucos, mas muito poucos mesmo, sabem o que é “verminose”. Ouvimos essa palavra principalmente em publicidades sobre vermífugos. Mas, afinal, o que é uma verminose e por que nossos pets sofrem tais problemas?

Primeiro vamos esclarecer o que é isso. Verminose refere-se de forma geral aos diferentes parasitas internos que afetam o trato gastro-intestinal de animais, domésticos ou de criação. Muitas vezes, quando a infestação por tais vermes chega a níveis muito altos ocorrem problemas respiratórios, problemas de pele e até mesmo claudicação (o animal manca), chegando mesmo a morte do animal.

Esses parasitas são classificados basicamente como vermes redondos, planos e cilíndricos. São facilmente detectáveis por exames laboratoriais e cujo tratamento é facilitado por vários vermífugos comerciais. Mas caso não sejam detectados, as conseqüências são muito graves, levando, muitas vezes, à morte no caso de filhotes.

Esses parasitas migram pelo corpo, afetando vários órgãos e causando cicatrizes nos tecidos; outros parasitas consomem sangue e os nutrientes causando anemias.

Os mais conhecidos (e que você vai ouvir de seu Médico Veterinário são toxocára, ancilóstoma, tênia, dentre outros).

Nossos pets nascem com esse problema, pois tais parasitas migram através da placenta para os fetos. O primeiro soldado nessa guerra é o criador. Ele deve zelar pelos cuidados com a mãe. Quanto menor a infestação na mãe, menor será nos filhotes. Mas, mesmo assim, esses filhotes, embora muito novos, já devem ser tratados.

Quando adultos, cães e gatos devem ser tratados ao menos duas vezes por ano com a dose indicada pelo Médico Veterinário.

Geralmente os vermes são adquiridos a partir do ambiente. Atualmente as ruas estão tão sujas que são um ambiente prolífico para vermes, pulgas e carrapatos e sabe-se lá mais o que… Animais subnutridos ou com doenças debilitantes estão mais predispostos a verminoses. E não esqueça: o asseio doméstico é o primeiro passo para deter essa “praga”. Tento sempre prevenir para não ter que tratar depois.

Seu pet apresenta depressão, diarréia, não bebe água, fezes negras e amolecidas com cheiro forte e característico… Corra para o Médico Veterinário: 99% de chance de ele estar infectado com algum tipo de coccidia.

Coccidia é uma classe do subfilo Sporozoa(credo! Isso é biologia!…. Nessa classe de parasitas estão incluídas a Eimeira e a Isospora, mas embora a biologia veterinária não concorde, muitos classificam a Giárdia como uma coccidiose. Não importa a classificação, mas tais parasitas são extremamente perigosos para humanos e animais.

Geralmente são transmitidos por fezes de aves ou de animais contaminados, e assim muito difíceis de prevenir.

Na limpeza do “banheirinho” do seu cão, não tente colocar todos os produtos possíveis, pois os químicos tendem a se anular. Uma boa lavagem com água sanitária é bem eficiente, mas pode ser complementada com algumas gotas de vinagre. Não deixe o jornal do seu cão sujo por períodos prolongados. Se possível, remova-o sempre que encontrar alguma sujeira. Para gatos, uma caixa de areia só não basta, e a areia deve ser trocada com freqüência. Devemos seguir as instruções da embalagem da areia, pois é nossa melhor orientação (ele é que dão a garantia). Gatos são mais exigentes e requerem locais específicos; não gostam de serem observados e muitos não utilizam caixas sujas.

O cerne da questão, na verdade não está no fato dos vermes fazerem ou não parte da vida de nossos pets. Mas no fato de que nós podemos e devemos evitar ao máximo a infestação. Tomar vermífugo não é garantia de saúde; é um remédio que, se for administrado em excesso, vai perder sua eficácia. Nossa obrigação é fornecer a nosso pet um ambiente limpo, afinal ele depende para tudo de nós. Seja obcecado; não tenha preguiça; limpe quantas vezes forem necessárias: filhotes defecam várias vezes por dia; já adultos são mais controlados. Não deixe aquela areia na caixa por vários dias: o odor será insuportável e seu gato não chegará nem perto da caixa.

Boa alimentação também ajuda. Pode-se adicionar hortelã ou alho picado á dieta (são vermífugos naturais).


Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas