Os perigos escondidos no plástico Vida Sim

O uso de utensílios e garrafas plásticas já faz parte da vida de todos nós. Mas estes simples utensílios podem camuflar um grande perigo.

O Bisfenol A, ou simplesmente BPA, é um composto químico utilizado na fabricação de policarbonato, um tipo de resina utilizada para a fabricação da maioria dos plásticos que conhecemos. Este polímero, inclusive, é utilizado em garrafões retornáveis (20 litros) de água mineral, como também está presente no verniz epóxi, que é amplamente utilizada no interior das latas de alimentos, para evitar o aparecimento de ferrugem.

Várias estudos internacionais apontam suspeitas de relação do bisfenol A com o aparecimento de doenças cardíacas, tumores e risco até de afetar a fertilidade masculina. De acordo com publicações da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), este elemento pode ser o responsável por distúrbios hormonais, principalmente em gestantes e em bebês. Especialistas do mundo todo alertam que o perigo é real, pois as moléculas do Bisfenol A, ou BPA, são muito instáveis, e podem migrar dos recipientes para os alimentos e bebidas, apenas com simples mudanças de temperaturas.

Mas é possível minimizar os riscos de exposição ao BPA seguindo algumas dicas:

1 – Utilize mamadeiras e utensílios de vidro, ou livres de BPA, para os bebês.


2 – Nunca esquente bebidas e alimentos acondionados em recipientes plásticos no forno microondas. O BPA é liberado em grandes quantidades quando o plástico é aquecido.


3 – Evite levar ao freezer bebidas e alimentos armazenados em recipientes plásticos. A liberação do composto também é mais intensa quando o plástico é resfriado.


4 – Evite o consumo de bebidas e alimentos enlatados, pois o BPA é amplamente utilizado como verniz epóxi no revestimento interno de latas.


5 – Evite o uso de copos, pratos e demais utensílios de plástico. Priorize o uso de vidro, aço inoxidável e porcelana para o armazenamento de alimentos e bebidas.


6 – Descarte os utensílios plásticos que estiverem arranhados ou lascados. Evite colocá-los na máquina de lavar louças e lavá-los com detergentes fortes.


7 – Evite embalar alimentos em filme plástico.


8 – Evite embalagens plásticas com os números 3 e 7 na parte posterior das embalagens. Estes números indicam que a embalagem contém ou pode conter BPA em sua composição.


Além destas recomendações, procure por informações nas embalagens, principalmente se você tem filhos pequenos. Aqui no Brasil, a Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA) proibiu recentemente a comercialização de mamadeiras e chupetas de plástico com essa substância. Alguns fabricantes já estão disponibilizando garrafas e recipientes livres de Bisfenol A. Esta informação deve constar no rótulo, normalmente com a frase “livre de BPA / BPA free”.


Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas