Mulher fica paraplégica após usar maquiagem emprestada Vida Sim

É muito comum as mulheres utilizarem maquiagens emprestadas das amigas, sejam elas lápis, batons, gloss, rímel, pincéis, entre outros.

Mas muito pouco se fala dos riscos decorrentes dessa prática que, aos olhos da maioria das pessoas, pode parecer ser inofensiva.

Conjuntivite, terçol, herpes e mononucleose são algumas das infecções que podem ser contraídas.

Nesse assunto, um caso chamou grande atenção nas redes sociais. Jo Gilchrist, uma australiana de 27 anos, contraiu uma infecção por bactérias estafilococos aureus (bactérias resistentes a antibióticos) após utilizar um pincel de maquiagem emprestado da amiga, o qual havia sido usado para cobrir uma espinha infeccionada.


Reprodução – Arquivo Pessoal Jo Gilchrist.
Jo Gilchrist Mulher fica paraplégica após usar maquiagem emprestada Vida Sim


Não demorou muito para que a infecção se espalhasse pelo corpo da jovem garota e se instalasse na coluna. Inicialmente, os sintomas eram dores na região das costas, que a jovem associou a má postura.

Com o passar dos dias, as dores foram se intensificando até chegar a um nível insuportável. Jo relatou ao Daily Mail Australia que naquele momento acreditava que iria morrer. Disse ainda que era uma dor pior que a do parto.

O diagnóstico do problema demorou muito para ser concluído, fazendo com que a australiana fosse transferida de avião para outro hospital, em Brisbane.

Segundo os médicos, a dormência que atingia apenas as partes inferiores de seu corpo iria percorrer o restante, até atingir seus braços e peito, e uma das únicas soluções seria um coma induzido, para que então Jo pudesse aprender a respirar novamente.

A garota relatou que não tinha a menor ideia que isso pudesse ocorrer. Segundo ela, compartilhar a maquiagem com a amiga era algo comum, que elas sempre faziam. Ela entende que a culpa não foi da amiga, mas afirmou que a mesma está se sentido péssima em relação a toda essa situação.

Acredita-se que ela deva ainda permanecer no hospital por pelo menos três meses, mas os médicos já a avisaram sobre a possibilidade de nunca mais andar. Além disso, a jovem também perdeu o controle de sua bexiga e intestino.

Mesmo assim, Jo disse que já sente alguns pequenos movimentos nos dedos dos pés e se sente afortunada pela infecção não ter sido ainda maior, como no caso de ter seus órgãos vitais atingidos.

A bactéria contraída por ela é uma variação dos estafilococos comuns, que vive na pele de todas as pessoas. Ela ainda é a responsável por causar foliculites, as quais dão origem a espinhas no bumbum e nas pernas, além da celulite bacteriana, ou seja, a infecção da derme.

A australiana teve seus movimentos afetados, mas existem casos em que podem ocorrer problemas como artrite, encefalite e até a morte.

Veja algumas outras doenças que podem ser contraídas a partir do uso de maquiagem emprestada:

1 – Conjuntivite e terçol:

A conjuntivite refere-se à inflamação da conjuntiva, ou seja, a membrana fina e transparente que reveste a frente do globo ocular e o interior das pálpebras.

Geralmente acomete os dois olhos e tem uma duração de aproximadamente quinze dias.

Tanto a conjuntivite como o terçol, são causados por bactérias ou vírus. Podem ser transmitidas através do uso compartilhado de lápis, rímel, delineador e outros produtos para os olhos. Fique atenta aos sintomas, que costumam gerar grande desconforto na região dos olhos.

Os sintomas podem variar entre vermelhidão, coceira e inchaço nas pálpebras e secreção.

O tratamento consiste em realizar compressas geladas nos olhos, cuidado com a higiene pessoal dessa área, e acompanhamento médico.


2 – Herpes:

Herpes labial é uma infecção viral e contagiosa, causada pelo vírus do herpes simples do tipo 1 (HSV-1). Costuma ocorrer nas regiões da boca, lábios, ou nas gengivas.

Trata-se de uma doença contagiosa, onde uma das formas de disseminação pode ser devido ao uso de maquiagens labiais proveniente de outras pessoas.

Os principais sintomas são o surgimento de bolhas pequenas, avermelhadas e, na maioria das vezes doloridas, ao redor da boca.


3 – Mononucleose:

A mononucleose é também conhecida como doença do beijo. Ela é causada pelo vírus Epstein-Barr e é transmitida através de gotículas de saliva.

Os linfócitos B, ou seja, glóbulos brancos responsáveis pela produção de anticorpos são prejudicados, uma vez que o vírus invade as células que revestem o nariz e a garganta.

A pessoa contaminada pode apresentar febre, dor de garganta, inchaço dos gânglios linfáticos, cansaço, amígdalas inchadas e fadiga.

No caso das maquiagens, o vírus pode ser encontrado em produtos labiais, como o gloss.

Vale ressaltar que algumas pessoas que foram infectadas podem contaminar outras pessoas mesmo depois que os sintomas desaparecerem, o período de transmissão pode durar um ano ou mais.


Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas