Livre-se dessas coisas e tenha uma vida melhor Vida Sim

Filtro solar vencido, maquiagens velhas, desodorizador de ambientes, tábuas de cortes e esponjas de lavar louça são alguns dos objetos facilmente encontrados nas casas das pessoas.
No entanto, o que muitos não sabem é que eles podem esconder microrganismos nocivos ao nosso organismo. Confira a seguir dez coisas que você pode se livrar, ou então substituir por outros métodos, para assim obter uma vida mais saudável:

1 – Sabonete antibacteriano:

Sabonete bactericida Vida Sim

Os sabonetes bactericidas contêm uma substância denominada triclosan, que tem como função principal, inibir o desenvolvimento de fungos, vírus e bactérias.

Dessa maneira, na hora das compras, as pessoas optam por esses produtos ao invés do comum, acreditando que assim estarão mais protegidas. O problema é que o contato dessa substância com o corpo, em virtude do uso contínuo, faz com que as bactérias tornem-se resistente a elas, fortalecendo assim, justamente as bactérias que temos o intuito de eliminar.

Para a higienização diária – e a eliminação do excesso de germes, o uso de um sabonete com PH neutro é o ideal. Sabonetes bactericidas devem ficar restritos a casos especiais, como infecções ou lesões na pele. Além disso, o mercado disponibiliza produtos livres desse composto, substituindo-o por antimicrobianos naturais, como óleos essenciais de alecrim, alecrim do campo, pitanga, cravo da índia, camomila e canela.


2 – Refrigerante diet:

Refrigerantes light ou zero 10 alimentos que sabotam a dieta sem que você perceba Vida Sim

É comum acreditarmos que refrigerantes rotulados como diet são melhores que os comuns. Ambos não trazem benefícios ao nosso organismo. Mesmo com quantidades pequenas de calorias, os adoçantes artificiais presentes na composição dessas bebidas agem diretamente sob o metabolismo periférico, contribuindo para que as células mudem a maneira de processar as informações hormonais.

O consumo diário colabora aumentando os riscos ligados ao desenvolvimento de problemas de saúde, como por exemplo, o prejuízo da função renal, elevação da pressão arterial, doenças cardiovasculares como o risco de infarto e derrame, irritação estomacal, refluxo gastresofágico, risco de elevação do sódio, diabetes tipo 2, entre outros. O ideal é substituir por água e sucos naturais.


3 – Esponja de cozinha:

esponja de cozinha Vida Sim

De acordo com uma reportagem feita pela rede inglesa BBC, a esponja de cozinha é um dos itens mais sujos encontrados dentro de casa, podendo conter até duzentas vezes mais germes que o assento sanitário.

Os estudos ainda apontaram que são encontradas cerca de 10 milhões de bactérias por metro quadrado nas esponjas. O principal fator que contribui para a proliferação de microrganismos é o fato de em temperatura ambiente encontrarem-se sempre úmidas.

De acordo com especialistas, existe uma bactéria comumente encontrada nesses objetos denominada campylobacter – ou bactéria retorcida, a qual pode afetar os nervos periféricos, comprometendo assim, os movimentos. Uma opção é lavar as louças com paninhos de limpeza, como por exemplo, aqueles de microfibra. Eles são fáceis de serem utilizados e limpos, e secam bem rápido.


4 – Sobras de comida:

Sobras de comida Vida Sim

Guardar sobras de comida é um hábito muito comum praticado entre as pessoas. Mas é preciso ficar muito atento, pois em menos de uma semana pode ocorrer a proliferação de bactérias extremamente nocivas, como por exemplo, a listeria, que na maioria dos casos leva a morte.

Armazene as sobras na geladeira se você tiver certeza que vai consumí-las em um curto período de tempo. A maneira correta de armazenamento consiste em guardar os alimentos de modo que estejam separados uns dos outros, em recipientes limpos e vedados. Desse modo, você evita os riscos de ocorrer uma contaminação cruzada.

Além disso, a temperatura deve estar adequada para evitar a proliferação de microrganismos e toxinas. Passados três dias, você deve comer, congelar ou então jogar fora.


5 – Filtro solar velho:

Filtro Solar Vida Sim

Devemos respeitar os prazos de validade estabelecidos nos rótulos dos produtos. Após passada essa data, no caso do filtro solar, a química presente na sua composição – que protege contra os efeitos maléficos do sol, tem sua eficácia diminuída.

Dessa maneira, o produto perde seu efeito, e não importa a quantidade ou quantas vezes você o utilize, ele não funcionará.


6 – Tábua de corte:

tabua de corte Seis erros que cometemos na cozinha Vida Sim

Uma pesquisa realizada pela Faculdade Veris, de Campinas (SP), constatou que as tábuas de corte utilizadas no preparo de alimentos possuem altos índices de contaminação.

As bactérias se instalam nas fissuras provocadas pela faca ao riscar as tábuas. Esses objetos devem ser higienizados com água e detergente, independente do material. Feito isso, deve-se mergulhar a tábua em água fervente por aproximadamente dez minutos.

Ela jamais deve ser guardada ainda úmida, é preciso que esteja totalmente seca, pra assim evitar a proliferação de bactérias. É recomendado que ela seja substituída quando sua superfície apresentar um grande número de sulcos em virtude dos cortes, e quando apresentar coloração escurecida.


7 – Potes plásticos velhos:

Potes Plasticos Vida Sim

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia constatou que diversas alterações que podem ocorrer no organismo, como por exemplo, a liberação de insulina pelo pâncreas, a proliferação de células de gordura e a ação dos hormônios da tireoide, estão associadas à ingestão da Bisfenol-A, substância encontrada na maioria dos potes plásticos.


8 – Maquiagem velha:

O perigo por trás das maquiagens Vida Sim

Assim como os alimentos, as maquiagens também possuem prazo de validade. E é preciso ficar atento a eles.

O período abrangente entre a data de fabricação e a de validade garante a eficácia e a segurança daquele determinado cosmético. Fora dele, seu efeito vai diminuindo, uma vez que os conservantes perdem sua atividade. A oxidação é então favorecida, o que contribui para a decomposição dos ingredientes e a produção de substâncias nocivas à pele, aumentando assim, os ricos de se contrair alergias e irritações.

Os principais sintomas são vermelhidão, ardência, e coceira. Mas problemas mais sérios como dermatites e infecções podem ocorrer. Os batons vencidos facilitam a proliferação de microrganismos, entre eles o vírus do herpes.

Já produtos para os olhos, são ainda mais perigosos, especialmente rímel, sombras, lápis e delineador, uma vez que o contato se dá com uma área muito sensível, podendo até causar problemas mais graves, como a conjuntivite. Especialistas aconselham descartar esses tipos de produtos após um determinado tempo:

- Máscara para cílios: de 3 a 6 meses após aberto.
- Base, hidratante e demaquilante: 6 a 8 meses após aberto.
- Pó facial, pancake, sombra, blush, gloss, batom e tônico: um ano após aberto.
-Lápis de olho, lápis de boca e delineador: um ano e seis meses após aberto.


9 – Desodorizador de ambiente:

Spray Desodorizador de ambiente Vida Sim

Sem sombra de dúvida, é muito bom ter a casa perfumada. Mas os desodorizadores de ambiente não são as melhores opções para atingir tal resultado. Eles são repletos de produtos químicos e tóxicos.

No ano de 2010, a Associação Internacional de Fragrâncias publicou uma lista que continha 3.100 produtos químicos que são utilizados pela maioria dos fabricantes. Nela, estavam incluídos agentes cancerígenos, desreguladores endócrinos, substâncias causadores de alergia, entre outros.

Vale ressaltar que uma única fragrância pode ser composta por até 100 produtos dos listados na lista. Ou seja, a exposição a compostos maléficos a saúde é muito grande. A melhor opção é eliminar a fonte do mau cheiro, ou então optar por métodos mais naturais, como um buquê de flores frescas, pinhas ou canela.


10 – Aparelhos eletrônicos:

Smartphones Vida Sim

Sabemos a importância que determinados aparelhos eletrônicos possuem em nossas vidas, em especial os celulares e computadores. Você não deve jogá-los fora, mas usá-los de forma ponderada.

Estudos confirmaram um aumento nos níveis de ansiedade e depressão associados ao excesso de informações provenientes dessas tecnologias. Além disso, há aumento nos níveis quando diversos aplicativos são utilizados ao mesmo tempo. O ideal é que você deixe de lado por algum tempo esses aparelhos, dessa maneira seu cérebro pode descansar.


Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas