Coágulos na sua menstruação Entenda as causas Vida Sim

É muito comum mulheres terem dúvidas em relação ao aparecimento de coágulos na menstruação. Afinal, estes coágulos podem significar alguma doença? Quais são as causas dos coágulos no sangue durante a menstruação? O artigo ajudará a esclarecer essas e algumas outras dúvidas.

O ciclo menstrual é um processo natural de limpeza do útero, que a cada mês se prepara para receber a gravidez. Neste ciclo, quando não há ovulação (fecundação por espermatozoide), todo o revestimento interno (endometrial) é expelido e o útero se prepara para um novo ciclo.

É perfeitamente normal que o sangue menstrual varie de cor e consistência durante todo o período menstrual.

No entanto há momentos em que as mudanças na cor, espessura ou coagulação podem indicar algum tipo de problema. É importante sempre observar qualquer mudança no padrão da menstruação, pois este pode ser um sinal de alguma anomalia na saúde da mulher. Profissionais esclarecem que o sangramento deveria ser em torno de 80ml de sangue claro, já o tom escuro, significa que houve acúmulo e demora para que o organismo.


Veja como são classificados os tipos de coágulos:

- Coágulos de sangue normais durante o período:

São formados quando anticoagulantes não são suficientemente produzidos pelo seu corpo devido à falta de tempo (situação comum entre jovens, que têm hormônios ainda muito desregulados), e pela intensidade do eliminação do endométrio. Os “pedaços” de sangue são apenas partes do tecido do endométrio que se soltam. Já a intensidade do fluxo é bastante individual, e também pode variar em diferentes momentos – conforme variações hormonais.


- Coágulos sanguíneos anormais:

São sintomas primários:

- Os coágulos de sangue que são transmitidos são maiores do que ¼ do total;
- A quantidade de formação de coágulos sanguíneos é muito grande;
- Os coágulos aparecem ​​após ou entre as menstruações;
- Grandes coágulos de sangue que provocam dor;
- Durante a gravidez qualquer quantidade de coágulos de sangue, associados com ou dor ou não, não são normais, e especialmente se os coágulos são grandes.

Os sintomas associados:

- Fadiga incomum e cansaço que se agrava, mesmo fazendo atividades comuns;
- Tontura ou vertigem;
- Sua cor torna-se pálida e depois desenvolve uma cor acinzentada;
- Unhas aparecem pálidas e não rosa;
- Menstruação irregular ou sangramento entre as menstruações.

Causas mais comuns das mudanças de fluxo:

- Obstrução de sangue menstrual:

Qualquer condição que obstrui a passagem do sangue menstrual fora do útero pode levar à formação de coágulos sanguíneos. O fluxo de sangue pode ser retardado por pólipos uterinos benignos ou durante a menopausa, quando o canal cervical se torna mais estreito devido a níveis de estrogênio reduzidos.

- Mudança de peso:

Se você já teve mudanças dramáticas em seu peso recentemente, ou você ganhou peso ou peso perdido, podem ocorrer coágulos sanguíneos durante o período. Isso também acontece devido a alterações hormonais que acompanham mudanças grandes e repentinas no seu peso.

- Menopausa:

A menopausa está associada a alterações hormonais. Durante todos os anos reprodutivos de uma mulher, um delicado equilíbrio entre estrogênio e progesterona é mantida. Este equilíbrio se perde durante a menopausa e pode levar ao espessamento da mucosa uterina, o que faz com que se desenvolva sangramentos intensos durante os períodos associados aos coágulos sanguíneos.

- Efeitos colaterais de medicamentos:

Certos medicamentos podem causar alterações hormonais no corpo, fazendo com que o desenvolvimento do revestimento uterino engrosse. Esse revestimento engrossado leva a um sangramento mais intenso do que o habitual. Esse revestimento também é derramado como coágulos durante a menstruação.

- Aborto espontâneo:

Uma mulher que sofreu um aborto espontâneo pode ter grandes coágulos ou soltar grandes pedaços de tecido. Em caso de gravidez, recomenda-se uma visita ao médico imediatamente.

- Miomas uterinos:

Miomas uterinos são tumores não malignas do útero. Eles não estão sempre associados com sintomas. No entanto, mulheres com miomas uterinos aumentam a quantidade de sangramento menstrual e também são propensos a ter coágulos sanguíneos durante o período.

- Adenomiose ou endometriose:

Estas são condições em que o tecido do endométrio cresce em diferentes partes do revestimento do útero. Na endometriose, ela cresce fora do útero, enquanto que em adenomiose, cresce no músculo uterino. Períodos anormais com fluxo de sangue pesado podem ocorrer em ambas as condições. Isso está associado com o aumento de chances do desenvolvimento de problemas com sangramento menstrual, tais como a formação de coágulos.

- Síndrome dos Ovários Policísticos:

É uma condição que é caracterizada por níveis irregulares de hormônios, resultando em grande variedade de sintomas, incluindo irregularidades na menstruação, sangramento durante a menstruação, e a passagem de coágulos de sangue durante a menstruação, ganho de peso, crescimento anormal do cabelo, etc.


É muito importante que toda mulher consulte o ginecologista ao menos uma vez ao ano, para prevenir doenças e esclarecer dúvidas. Em casos de anomalias, consulte um especialista para diagnóstico preciso.


Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas