Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

A Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu o estresse como um dos maiores causadores de doenças crônicas nos dias atuais. Com o passar do tempo, os dias se tornam mais corridos, e consequentemente o período para relaxar diminui.

Com isso, o estresse cotidiano acaba afetando diariamente a vida de diversas pessoas. A pressão externa exercida sobre cada um de nós sejam pelos mais diferentes fatores, em muitos casos, pode abrir espaço para o surgimento de problemas físicos e mentais, além de outras doenças mais graves.

Cada indivíduo reage de uma determinada maneira. Alguns podem ter insônia, outros quedas de cabelo, mau humor, ou então apresentar múltiplos fatores. Simples mudanças nos hábitos e na rotina podem colaborar para melhorar a sua saúde emocional e assim, passar longe desse problema.

Veja abaixo quais são os principais sintomas do estresse:

1Insônia:

Insônia Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

Um dos principais sintomas do estresse é a insônia. Ela pode ser caracterizada como a incapacidade de conciliar o sono, seja na dificuldade de adormecer ou em um sono não contínuo, onde a pessoa acorda em diversos momentos durante a noite.

Sabe-se que ela é oriunda de causas orgânicas e psíquicas, sendo o estresse e o desgaste das situações cotidianas as causas mais frequentes. Mudanças simples de hábitos podem favorecer o seu combate.

Por exemplo, evite o consumo de cafeína após as 18 horas, pratique exercícios físicos regularmente, procure estabelecer uma rotina no seu horário de dormir e de acordar, tome um banho morno antes de ir pra cama, faça atividades relaxantes antes de ir se deitar, como ler um livro e assistir um filme. Evite claridade no quarto, cochilos durante o dia, e certifique-se que sua cama e colchão estão adequados.


2Dor de estômago:

Cólica Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

As células nervosas e os neurônios que formam o Sistema Entérico (próprio sistema nervoso do Trato Gastrointestinal) estão propriamente conectados ao sistema nervoso central e ao cérebro. Quando este fica sobrecarregado, o estômago sofre consequências.

A liberação de ácido clorídrico aumenta quando a pessoa é submetida a situações de estresse, e isto, muitas vezes pode desencadear doenças como refluxo, esofagite, gastrite e úlcera. Já em situações de estresse agudo, pode ocorrer diarreia.

O ideal é não permanecer muito tempo em jejum, pois quando isso ocorre, o ácido permanece estático no estômago, aumentando assim, a acidez. Além disso, o estômago fica mais suscetível à ocorrência de inflamações.

Outra dica importante é evitar grandes refeições e fracioná-las na hora do consumo, desse modo, menores quantidades facilitam a atividade do órgão, o qual passa a trabalhar de maneira constante, evitando assim, o acúmulo de ácido de clorídrico.


3Pés e mãos geladas:

Pés e mãos geladas Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

Quando somos submetidos a situações que desencadeiam o estresse, a adrenalina é liberada em nosso organismo e sua ação faz com que os vasos do corpo sofram contração.

Quando isso ocorre, a dificuldade para o sangue circular aumenta, prejudicando assim, a irrigação para as regiões periféricas, como mãos e pés. Desse modo, eles ficam gelados, independente da temperatura externa.


4Queda de cabelo:

Queda de Cabelo  Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

A queda de cabelo pode ser causada pelo estresse. Quando isso ocorre, a circulação sanguínea fica comprometida, interferindo assim, na fixação dos fios no couro cabeludo.

Essa ainda pode ser associada à oleosidade capilar, a qual favorece o aparecimento de caspa, e consequentemente, a queda. Além disso, a produção de uma proteína denominada NGF, aumenta. Desse modo, a entrada de nutrientes na região capilar fica lesada, fazendo com eles caiam em um ritmo muito acelerado, diminuindo assim, o crescimento dos cabelos.

A quantidade considerada normal, é a perde de até cem fios de cabelo por dia, quantias maiores requerem uma maior atenção e uma consulta ao médico. Para um organismo saudável, o que inclui o cabelo e o próprio couro cabeludo, o ideal é aliar exercícios físicos regularmente com uma alimentação balanceada.


5Ranger os dentes:

Ranger os dentes  Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

O estresse diário pode ser umas das causas associadas ao distúrbio de ranger os dentes. Este é conhecido também como bruxismo e manifesta-se geralmente enquanto a pessoa dorme, de maneira inconsciente.

Os movimentos são contínuos, fazendo com que os dentes deslizem para frente e para trás. O desgaste, o amolecimento dos dentes e a pressão nos músculos e tecidos mandibulares, podem ser umas das consequências geradas por essa desordem.

Em casos mais sérios, podem ocorrer problemas ósseos, na gengiva e na articulação da mandíbula. O ideal é consultar um dentista com regularidade, evitar o estresse e apertar os dentes, fazer exercícios, e se os sintomas persistirem, o tratamento ideal consiste na utilização de placas flexíveis de silicone ou rígidas de acrílico, o que reduzirá a dor e o desgaste em excesso.


6Corpo travado:

Corpo travado Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

Quando submetido a situações estressantes, o corpo tende a liberar hormônios, os quais agem fazendo com que os músculos fiquem contraídos. Essa situação pode desencadear fortes dores musculares.

O ideal é praticar exercícios e sempre que possível movimentar-se. Você pode fazer alongamentos simples, antes de ir trabalhar, em casa, quando tiver um momento de folga, que podem contribuir muito para afastar possíveis dores musculares.

Tente alcançar as pontas dos pés com os dedos das mãos, mas sem dobrar as pernas, gire os ombros, estique os braços e incline o pescoço de um lado para o outro.


7Pálpebras trêmulas:

Pálpebras trêmulas Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

Dentre as causas das pálpebras trêmulas, o estresse pode ser considerado uma delas. Esse tremor, normalmente unilateral, aparece porque em momentos de estresse, liberamos hormônios que vão direto para o sistema nervoso autônomo.

São desencadeados assim, estímulos para as pálpebras. Elas passam a sofrer contrações involuntárias e impossíveis de se controlar. Procure desacelerar as atividades, diminua o consumo de bebidas estimulantes, fechar os olhos também costuma ajudar.

Ficar com as pálpebras trêmulas esporadicamente é normal, mas se os sintomas persistirem, o ideal é procurar um oftalmologista.


8Libido baixo:

Libido baixo Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

O estresse emocional é um dos fatores que podem desencadear a baixa libido. Os hormônios acometem o nosso corpo de inúmeras maneiras. Quando o cortisol é produzido em níveis elevados e por um longo período de tempo, ocorre interferência nos hormônios sexuais, os quais ficam suprimidos.

Desse modo, com a queda na quantia de hormônios sexuais, o apetite sexual fica afetado. Segundo um estudo realizado no ano de 2010, pelo Hospital das Clínicas de São Paulo, o estresse foi o principal fator entre os 90% das mulheres que procuraram ajuda no ambulatório de sexualidade.


9Sinais na pele:

Sinais na pele Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

Diversos distúrbios de pele podem ser relacionados ao estresse cotidiano e ao estado emocional.

Desse modo, surgem alterações hormonais no nosso organismo, há liberação de substâncias na corrente sanguínea, e com isso, a nossa imunidade fica baixa, resultando em um corpo mais vulnerável a infecções.

Nesse momento, diversas doenças de pele pode nos acometer, como por exemplo, a psoríase, a acne, coceiras, áreas avermelhadas e ressecadas, entre outras.

Os resultados do estudo realizado pela Isma-BR indicaram que 30% da população desenvolve algum problema dermatológico em virtude do estresse. Uma dica pra casos de acne e coceira é utilizar sabonetes bactericidas e hidratantes a base de ureia.


10Mau humor:

Mau humor Atenção a estes sintomas, você pode estar estressado! Vida Sim

O mau humor tende a deixar as pessoas mais cansadas, irritadas, aborrecidas, indispostas e isso afeta não apenas o indivíduo, mas como todos que estão a sua volta. Fatores externos e temporários colaboram para esse mal estar.

Nesse estado emocional, os níveis de cortisol estão elevados, ocasionando assim, um desequilíbrio nos sistemas imunológicos. Essas fases geralmente costumam ser de curta duração, diferentemente da distimia ou mau humor patológico, que tende a se prolongar por períodos de tempo maior.

Mas para situações do dia a dia, algumas mudanças de hábito colaboram para afastar o estresse e consequentemente o mau humor. Procure se alimentar corretamente e fazer exercícios físicos.

Ocupe sua mente com pensamentos positivos e de mais atenção ao seu relacionamento perante seus amigos e companheiro, procure dormir bem e o principal, identifique a causa do mau humor, para assim poder combatê-la da melhor maneira.


Veja também:

Como anda seu nível de estresse? Faça o teste!


Como anda seu nível de estresse? Vida Sim

Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas