duvidas-infeccao-urinaria

Embora existam muitas dúvidas acerca da Infecção do Trato Urinário (ITU), sua ocorrência é extremamente comum, sendo assim considerada como a infecção mais comum acometida pelo ser humano, perdendo o lugar apenas para a gripe. Ela caracteriza-se como um quadro infeccioso que pode desenvolver-se em qualquer região do sistema urinário, dentre eles: uretra, rins, ureteres e bexiga. Os tipos e as causas variam de acordo com o local da infecção, e partir daí surge inúmeras perguntas. Separamos algumas das dúvidas mais comuns acerca desse assunto, confira a seguir:

1 – O que causa a infecção urinária?

O que causa a infecção urinária é a presença de bactérias no trato urinário. Este geralmente costuma expelir copos estranhos, mas quando o mecanismo de defesa falha, elas logo começam a se multiplicar.

Mais precisamente, existem quatro tipos de infecções urinárias, as quais se caracterizam em função do local onde a infecção se alastrou. Na cistite a infecção é na bexiga, na uretrite na uretra, na pielonefrite nos rins e a infecção dos ureteres, sendo as duas primeiras as mais comuns.

Na maioria dos casos o problema é devido a bactérias advindas do intestino, em especial a Escherichia coli.


2 – E os sintomas?

Os sintomas variam de acordo com cada tipo de infecção. Na cistite, por exemplo, os principais são ardência para urinar, urgência para urinar e aumento da frequência de idas ao banheiro. Já na pielonefrite, os sintomas são mais sérios, como febre, vômitos, dores nas costas, e estado geral debilitado.

Mas em geral, alguns dos sintomas são comuns e merecem atenção, são eles: ardência, urina acompanhada de sangue, urina escura, urina com cheiro forte, dor pélvica, dor no reto e maior frequência de micções.


3 – E o diagnóstico, como é feito?

A maneira mais comum para detectar a infecção urinária é pelo exame de urina. Porém existem alguns outros métodos como, por exemplo, cultura de urina, exames de imagem e a possibilidade da realização de uma cistoscopia (exame que analisa as partes internas da bexiga e da uretra em busca da causa da infecção).


4 – Existem pessoas predispostas a ter infecção urinária?

Fatores hereditários contribuem para o aumento das possibilidades de desenvolvimento da infecção, por isso é preciso estar atentos aos casos na família.

Pessoas com a uretra menor e aquelas com vida sexualmente ativa estão mais predispostas a ter infecção urinária. Algumas doenças como AIDS, diabetes e câncer também são agravantes.

Existem ainda alguns outros fatores como a utilização de espermicidas, cálculo urinário, uso de sondas urinárias, múltiplos parceiros, pedras nos rins, bloqueios no trato urinário, entre outros.


5 – A infecção urinária pode ser transmitida sexualmente?

Esta não é a forma mais comum de transmissão, porém também requer cuidados.

Em qualquer relação sexual em que a bactéria esteja presente em um dos parceiros existe o risco de transmissão.


6 – É verdade que as mulheres sofrem mais com infecção urinária do que os homens?

Essa afirmação é verdadeira. Cerca de 80% das infecções urinárias ocorre em mulheres, enquanto 15% ou 20% acometem os homens.

Como já foi citado anteriormente, as bactérias causadoras em geral são aquelas vindas do estômago, diante disso, a proximidade do ânus e da vagina na mulheres facilita essa proliferação, diferentemente dos homens onde a distância do ânus e da uretra são bem maiores.


7 – A infecção urinária pode causar alucinação em idosos?

A alucinação em idosos em virtude da infecção urinária não é recorrente.

Cada organismo reage de uma maneira diferente, e caso exista alguma alteração cerebral, pode ser que o idoso venha a ter alguma alucinação, porém tudo depende de cada caso.


8 – Existe algum modo de evitá-la?

Existem sim medidas que ajudam a prevenir contra uma infecção urinária, são elas: beber muita água, não segurar a urina por muito tempo, urinar após a relação sexual, evitar calças muito apertadas, utilizar absorventes externos ao invés de internos, boa higiene, relações sexuais anais apenas com preservativo e uma boa alimentação, para assim manter uma boa imunidade.


9 – Qual o tratamento?

Em geral o tratamento é realizado com antibióticos, mas o médico pode também receitar analgésicos para aliviar a dor e a ardência na hora de urinar.

Depende de cada caso e de cada paciente. Em casos mais leves, o medicamento pode ser ingerido por via oral, já nos mais graves, deve ser administrado diretamente na veia.


10 – E se a infecção urinária não for tratada?

Qualquer tipo de infecção requer cuidados médicos. A infecção urinária se não tratada corretamente pode evoluir para casos mais sérios.

Por exemplo, uma cistite pode se transformar em uma pielonefrite, o que pode gerar a sepse, ou seja, um quadro de infecção generalizada, além de danos permanentes aos rins que também podem ocorrer.


Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas