8 questões que todos devem saber sobre a depressão Vida Sim

A depressão é uma das doenças cada vez mais comuns em todo o mundo. A Organização Mundial da Saúde estima que há cerca de 350 milhões de pessoas sofrendo com essa doença atualmente. E não é de hoje, há casos famosos como os de Vincent Van Gogh e Ernest Hemingway, que também sofriam desse mal em meados do século retrasado e no início do século passado, respectivamente.

A depressão é uma espécie de doença mental que pode afetar o seu desempenho físico, bem como mental e, em alguns casos graves, pode ser fatal. Sendo assim, é um quadro clínico que merece muita atenção e, ao se constatar a presença dos sintomas, deve-se procurar ajuda profissional o quanto antes.

Existem alguns fatos sobre essa doença que todos deveríamos conhecer, vamos a eles:

A depressão é uma doença

8 questões que todos devem saber sobre a depressão Vida Sim

Embora suas causas, sintomas e efeitos não sejam tão simples de serem identificados, a depressão, assim como o câncer, diabetes, ou esclerodermia, se trata de uma doença e muito real. E vale-se lembrar: assim como qualquer outra doença, ninguém escolhe tê-la.

Seu tratamento deve ser realizado por profissionais qualificados para tratar esse tipo de doença, como psicólogos e psiquiatras.

Atualmente a falta de informação a respeito do assunto tem feito com que menos da metade das pessoas acometidas pela doença realizem algum tipo de tratamento, segundo a OMS. Esse fato só contribui para um agravamento do quadro e das condições do paciente, tornando cada vez mais difícil seu tratamento.


Em muitos casos a depressão está ligada ao passado

Passado 8 questões que todos devem saber sobre a depressão Vida Sim

Alguns dos principais fatores de risco que contribuem para o surgimento do quadro depressivo incluem (não se restringindo necessariamente a eles):

- Abusos no passado (seja físico, sexual ou emocional);
- Uso de determinados medicamentos (por exemplo, alguns medicamentos que tratam da pressão arterial);
- Relações de conflito com os membros da família ou amigos;
- Enfrentamento de morte ou perda;
- Doença crônica ou grave;
- O próprio histórico de depressão.


Você não é o único a se sentir deprimido

Único 8 questões que todos devem saber sobre a depressão Vida Sim

A depressão é um dos transtornos mentais mais comuns e é considerado altamente tratável. De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos, em 2012, mais de 2 milhões de adolescentes com idades entre 12 e 17 sofriam de depressão.

No mesmo ano, um número estimado de 16 milhões de adultos norte-americanos com 18 anos ou mais relataram pelo menos um episódio depressivo. Ou seja, 6,9% de todos os adultos dos EUA.

De acordo com a OMS, mais de 350 milhões de pessoas em todo o mundo, de todas as idades sofrem de depressão em algum grau.


A depressão atinge os jovens

Jovens 8 questões que todos devem saber sobre a depressão Vida Sim

O risco de desenvolver quadros depressivos em quem nasceu nas décadas após a Segunda Guerra Mundial está aumentando e a idade de início da depressão está se tornando cada vez mais baixa.

Hoje a idade média observada em casos de início da depressão varia entre os 24 aos 35 anos de idade, com uma média de idade de 27 anos.


Raramente um depressivo pede ajuda

Ajuda 8 questões que todos devem saber sobre a depressão Vida Sim

Na maioria das vezes, pode ser muito difícil perceber que alguém ao seu redor está deprimido. Alguém que “parece” feliz pode estar silenciosamente sofrendo de depressão.

É necessário muita atenção para perceber e diagnosticar esse problema tão delicado. A empatia é fundamental, mas nunca assuma que você sabe a luta de alguém e da mesma forma tenha muito cuidado ao afirmar que, por exemplo, a pessoa não está lutando contra a depressão.

Vale lembrar que em grande parte das vezes a pessoa que sofre do quadro depressivo pode estar carregando consigo uma grande culpa e não externalizar os sentimentos e pensamentos em relação à sua condição.


Alguns medicamentos podem causar depressão

Medicamentos 8 questões que todos devem saber sobre a depressão Vida Sim

O uso prolongado de alguns medicamentos pode causar sintomas depressivos, tais como o anticonvulsivo Prolopa; o anti-hipertensor Lopressor; o benzodiazepínico Xanax; estimulantes (por exemplo, pílulas de dieta); medicamentos de combate à ansiedade ou indutores de sono como o Valium; alguns medicamentos para a pressão arterial e freqüência cardíaca; contraceptivos orais e drogas anticâncer como o Tamoxifeno.


Algumas doenças podem estar ligadas ao surgimento da depressão

Doenças 8 questões que todos devem saber sobre a depressão Vida Sim

Determinadas doenças podem influenciar o surgimento do quadro depressivo no paciente. Vale a pena prestar atenção ao surgimento de sintomas no comportamento das pessoas e relatar ao médico qualquer suspeita para que isso não possa avançar e acabar prejudicando seu quadro clínico.

Dentre as doenças estão principalmente os problemas de tireóide, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral, câncer, mal de Alzheimer, doença de Parkinson, apnéia obstrutiva do sono e dor crônica.


Alterações hormonais também podem causar depressão

Hormônios 8 questões que todos devem saber sobre a depressão Vida Sim

As fases ou situações em que há alteração dos níveis de hormônios no organismo, como no ciclo reprodutivo, no período pós-parto e menopausa, por exemplo, são responsáveis por provocar situações como maior sensibilidade, tristeza, mau humor e irritabilidade.

Em determinadas pessoas, isso pode acabar agravando os sintomas e até mesmo levando à situação de desenvolvimento da doença.


Nota em relação às discussões e comentários

Em outra matéria sobre a questão da depressão não foram poucas as pessoas que se interessaram pela temática e participaram de um diálogo por meio de comentários. Seja expondo problemas pelos quais passaram, fornecendo relatos de pessoas próximas como amigos e familiares e também expondo o processo de superação do problema.

Sem dúvida alguma, essa participação é muito sadia, enriquece o debate e ao mesmo tempo pode auxiliar a situação de pessoas que estão nessa condição. Entretanto, foi possível perceber que muitas pessoas ainda atrelam o quadro depressivo a questões de cunho religioso, o que pode ser muito perigoso.

Vale lembrar que cada pessoa é livre para escolher ter sua crença, seguir alguma religião ou simplesmente se abster disso em sua vida. Independentemente do caminho escolhido, ninguém está livre de ser afetado por uma doença, ou seja, uma coisa não está atrelada a outra. Não é porque a pessoa possui determinada crença ou faz parte de determinada religião que estará imune à doença, isso simplesmente não existe!

O assunto tratado se refere a uma doença, ou seja, é uma questão de saúde e seu tratamento principal deve ser realizado por profissionais da área médica. O fato da pessoa ser apegada a uma religião ou não é uma questão secundária e de foro íntimo e pessoal. Se isso pode trazer alguma ajuda ou conforto ao paciente, isso se dá de modo individual, baseado na crença de cada um.

É de se imaginar que as pessoas que se manifestaram nesse sentido o tenham feito com as melhores das intenções, buscando ajudar de alguma forma. Mas ligar o quadro depressivo a questões religiosas ou à falta de religião acaba podendo gerar ainda mais culpa em pessoas que se encontram debilitadas emocionalmente, além de poder afastá-las do caminho do tratamento médico. Vale lembrar que cada pessoa, individualmente, com base em sua crença pode sentir conforto em sua religiosidade, caso a tenha. Mas deve-se lembrar que isso não substitui de modo algum o tratamento médico. É necessário cuidado e procurar respeitar a opinião e a crença das outras pessoas, além de sempre lembrar a delicada e frágil situação em que quem está passando por isso se encontra.


Veja também:

8 sinais de que você pode estar com depressão


8 sinais de que você pode estar com depressão Vida Sim

Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas