Os primeiros sinais da gravidez Vida Sim

O sinal mais frequente de gravidez adotado pelas mulheres é o atraso da menstruação, mas além deste, existem diversos outros! Alterações de humor, de apetite, de sono, de pele e de cabelos são alguns dos exemplos que podem ser citados. Esses sinais decorrem das diversas transformações que ocorrem no organismo.

Cada gestação de manifesta de maneira singular, ou seja, cada mulher vai vivenciá-la de maneira diferenciada. Mesmo diante das particularidades individuais, existem aqueles sintomas que são classificados como sendo os mais comuns. Preparamos uma lista com eles, confira a seguir:

1 – Mamas sensíveis

Um dos primeiros sinais da gravidez – e de fácil notoriedade pela mulher, é o inchaço e a sensibilidade das mamas. Simples movimentos, o ato de encostar ou simplesmente colocar o sutiã, geram um grande desconforto. Por ficarem doloridos nesse período, mulheres que dormem de bruços tendem a sentir um incômodo maior.


2 – Alterações emocionais

É muito comum ocorrer mudanças bruscas de humor, em dado momento a mulher está irradiando felicidade e, em outro, se encontra nervosa ou triste. É habitual que mulheres grávidas costumem chorar por coisas banais, como por exemplo, um simples comercial de televisão ou um filme.

Ou seja, nesse período, coisas pequenas podem ganhar uma relevância maior do que a necessária, causando desequilíbrios de humor. Ainda é normal ocorrer à prostração, ou seja, um estado e abatimento extremo, físico e psíquico, sem motivo certo.


3 – Enjôos

Os enjôos se manifestam de forma e de intensidades diferentes em cada mulher. Algumas logo no início da gravidez, entre a segunda e a terceira semana já começam a enjoar. Resulta da ação do Beta HCG, como a progesterona, que podem diminuir movimentos do intestino e estômago, causando alterações na acidez, o que tende a aumentar a sensação de enjôos.

A má notícia é que eles tendem a se intensificar entre a oitava e a décima sexta semana de gestação.


4 – Alterações de pele e cabelos

No período gestacional o corpo passa por grandes alterações hormonais, podendo acarretar em mudanças tanto na pele, quanto no cabelo da gestante, problemas notados principalmente em relação ao aumento ou diminuição da oleosidade.

Nessa fase, mulheres que já possuem acne podem ter um agravamento do caso, e outras que nunca a tiveram podem desenvolvê-la.


5 – Queimação gástrica e sensação de refluxo esofágico

O trânsito intestinal também sofre com o período gestacional. Ele fica mais lento e, por esse motivo, a mulher pode apresentar queimação gástrica, sensação de refluxo, além de intestino preso.


6 – Alterações do sono

Tanto o cansaço como o aumento do sono durante a gestação são sintomas que surgem em decorrência das alterações hormonais que ocorrem durante esse período.

Naturalmente tende a ser maior e mais intensificado durante o início da gravidez, diminuindo gradualmente e desaparendo a partir do segundo trimestre.

Porém, durante o período final da gestação esses sintomas ressurgem, provocando um cansaço geral. É um sintoma que prejudica bastante o dia a dia da mulher, que começa a sentir fadiga e uma exaustão desproporcional diante das atividades que pratica, diminuindo assim o seu rendimento.


7 – Alterações de apetite

Como já foi citado anteriormente, durante a gravidez ocorre uma intensa alteração hormonal, mas além disso, ainda temos modificações emocionais e metabólicas.

A união destas afeta o apetite, seja diminuindo-o ou então o aumentando, com destaque pela compulsão alimentar e o desejo por comidas específicas. É muito comum a mulher se sentir incomodada com cheiros e alimentos que antes a agradavam, ou então anseio de provar algo que jamais provou.

Alimentos mais leves, ácidos e frios são os preferidos das mulheres durante o período de enjôos. Já o desejo por alimentos ricos em ferro costuma aumentar após a 20º semana de gestação, momento onde está ocorrendo a formação sanguínea fetal e que pode causar anemia em algumas mulheres.


8 – Sangramento vaginal

O sangramento vaginal, que ocorre muitas vezes no início da gravidez, decorre de pequenos sangramentos que ocorrem no útero, resultado da implantação do embrião na parede do mesmo.

Costuma ocorrer entre seis a doze dias e é facilmente confundido com a menstruação.


9 – Cólicas ou dores abdominais

Durante a gravidez, algumas alterações que ocorrem no útero desencadeiam contrações percebidas pelas mulheres como sendo cólicas.

Bem no início existe uma sensação de inchaço na barriga, além de incômodo na parte inferior do abdômen. Muitas tendem a confundir esses sintomas com a menstruação, a qual apresenta similaridade com as manifestações descritas.

Além disso, pode ocorrer espécies de pontadas na região lombar, entre o ventre a vagina.


10 – Aumento das mamas e escurecimento das auréolas

O aumento das mamas durante o período gestacional varia de mulher para mulher. Muitas tendem a sentir logo no início, outras apenas depois de transcorridas semanas de gravidez.

Este sintoma é resultado das alterações hormonais que estimulam as glândulas mamárias e as deixam aprontadas para o processo de amamentação. Outra mudança que pode surgir é o escurecimento das aréolas mamárias, resultado do aumento dos níveis de células pigmentares nesta região.


11 – Alterações intestinais

As alterações intestinais que a mulher pode identificar durante a gravidez são obstipação, ou seja, constipação intestinal ou prisão de ventre, e intensificação de gases, sintomas estes, que costumam aparecer desde o início da gestação.


O período de gravidez é uma fase da vida da mulher que merece toda atenção e cuidado. São de extrema importância algumas dicas como:

Evitar comer carnes mal passadas, ou verduras e legumes mal lavados;
Tomar todo cuidado para que não ocorram quedas nem impactos;
Não carregar excesso de peso;
Ficar atenta com os produtos químicos na hora de mudar a cor dos cabelos;
Consumir líquidos e evitar jejuns prolongados;
Evitar posições desconfortáveis.


Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas