As 10 dúvidas mais frequentes sobre colocar silicone nos seios Vida Sim

A mamoplastia, ou então implante de silicone nos seios é a segunda cirurgia mais realizada no Brasil, perdendo apenas para a lipoaspiração.

Quem a realiza geralmente tem o intuito de aumentar o volume das mamas, proporcionar maior firmeza, simetria e assim sentir-se melhor consigo mesma e com seu corpo. O cuidado com as próteses e após o procedimento deve ser realizado corretamente, para que resultados satisfatórios sejam alcançados.

Existem diversos tipos como de gel de silicone ou solução salina, com variações de volume, cobertura lisa, rugosa, texturizada ou de poliuretano, formato de base redondo, anatômico ou natural. A escolha será baseada na avaliação do médico e feita de acordo com os resultados esperados e as características do corpo de cada paciente. Diversos mitos e dúvidas ainda pairam sobre esse tipo cirurgia, separamos as dez dúvidas mais frequentes sobre esse assunto. Vamos conferir?

1Qual a idade ideal pra colocar silicone nos seios?

Os médicos recomendam esse tipo de cirurgia a partir dos 18 anos, uma vez que os seios já se desenvolveram.


2Como funciona a cirurgia?

Ela dura cerca de uma a duas horas aproximadamente. Geralmente, a paciente é submetida a uma anestesia local e sedação, mas em alguns casos, utiliza-se anestesia geral ou peridural. A liberação ocorre no mesmo dia, desde que as recomendações pós-cirurgia sejam seguidas.


3Como funciona o pós-operatório?

A dor é mais intensa nos três primeiros dias. O médico receitará medicamentos para amenizar o desconforto, e um dreno será colocado para evitar o acúmulo de secreções, e retirado no mesmo período.

O sutiã pós-operatório será utilizado por cerca de três meses e os pontos retirados de sete a dez dias após a cirurgia. Por volta de cinco dias a mulher já pode retornar ao trabalho, contanto que não faça esforço ou exercícios físicos, os quais só serão permitidos cerca de dois a três meses após a cirurgia.

Durante dois meses o inchaço das mamas será mais evidente, o resultado definitivo será melhor observado após seis meses.


4Ficarei com cicatrizes?

Sim, mas estas são pequenas e ficam escondidas. Poderão ocupar três posições dependendo do método utilizado para a realização da cirurgia, sob a mama, ao redor da aréola ou axila.


5Fazer a cirurgia prejudica a amamentação ou a sensibilidade dos seios?

O implante é colocado de modo a não modificar ou lesar os canalículos que conduzem o leite materno até o mamilo.

Isso é garantido uma vez que a prótese é inserida sob o músculo ou entre o músculo e a glândula mamária, não havendo assim, interferência no crescimento do seio durante a gravidez e na amamentação.

A prótese não prejudica, e a mulher pode engravidar três meses após a cirurgia. Não deve haver intercessão nos nervos do mamilo e do seio, sendo assim, a sensibilidade também não é afetada.


6Quais sinais indicam problemas?

Qualquer alteração estética, como por exemplo, sinais de nódulos, caroços, dores e assimetria das mamas, que pode deixá-las mais duras, ou mias altas é motivo para a procura do médico.

Muito se questiona se o silicone pode favorecer o surgimento de alguma doença, em especial o câncer.

Em 2000 foi realizado um estudo pelo Instituto Nacional do Câncer nos Estados Unidos, onde 13 mil mulheres foram analisadas e o resultado obtido foi que a prótese não tem relação direta, não atrasa o diagnóstico, nem aumenta o risco de tumores.


7Em caso de vazamento, o silicone se espalha pelo resto do corpo?

Isso acontecia com as primeiras próteses, confeccionadas com silicone líquido. Atualmente, elas passaram a ser feitas com gel de silicone, o qual se dispersa com menos facilidade e ainda existe um sistema de atração de moléculas, onde o material do implante se “auto atrai”, mantendo-se coeso.

Mas não deixe de procurar o médico em caso de vazamento, pois pode haver a inflamação crônica nos tecidos vizinhos, o que pode levar ao endurecimento destes, conhecido como fibrose, ou então até a perda dos mesmos.


8A prótese pode ser rejeitada?

Não existe a possibilidade de rejeição, uma vez que para o desenvolvimento desta é necessária à formação de anticorpos, o que não acontece com um material inerte como o silicone. O que pode vir a ocorrer é a chamada contratura da cápsula.

O organismo ao detectar um corpo estranho, desenvolve uma cápsula de cicatriz ao redor, com o intuito de isola-lo. Porém, isso é extremamente normal, mas em algumas mulheres, essa cápsula tende a ficar excessivamente dura, o que poderá alterar o formato da mama e causar dores. Desconhecem-se os motivos dessa reação em algumas mulheres.

Mas caso isso ocorra, uma nova cirurgia se faz necessária, para corrigir o problema e substituir a prótese.


9Deitar de barriga para baixo pode prejudicar a prótese ou provocar rompimento?

Após o período de recuperação, a vida será retomada normalmente. Esse tipo de posição dificilmente será capaz de romper as próteses. É muito raro que ela estoure, mas pode acontecer em virtude de algum trauma muito forte, como por exemplo, em um acidente automobilístico grave.


10A prótese necessita ser trocada?

Os médicos indicam algo em torno de 10 a 15 anos para troca da prótese. Mas no decorrer desse período são necessárias consultas regulares e exames específicos para avaliar a situação das mesmas.


Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas