Enfrentando diabetes com atividades físicas Vida Sim

A prática de exercícios físicos é fundamental para manter uma boa qualidade de vida. A atividade oferece diversos benefícios à saúde, estando entre eles, o próprio bem estar, a melhora da circulação sanguínea, o fortalecimento do sistema imune, diminuição dos riscos de doenças cardíacas, o emagrecimento. No caso dos diabéticos, os exercícios são capazes de trazer qualidades que ajudam tanto na melhoria dos sintomas, quanto na prevenção e no tratamento da doença.

No caso do diabético tipo 1, atividades físicas contribuem para a diminuição da taxa de glicemia, da necessidade de insulina e até de determinados medicamentos.

Para os portadores da diabetes tipo 2, a prática de exercídios melhora a captação de glicose pelas células, ajuda ainda a controlar o estresse, previne contra problemas associados como alterações na retina, vasos sanguíneos, nervos, rins e coração.

Sem contar que em ambos os casos, há melhoras na autoestima, o que influencia diretamente na melhoria da qualidade de vida.

Além dos exercícios, uma boa alimentação e um estilo de vida mais saudável são fatores essenciais para quem lida com a diabetes. Mas antes de dar início a qualquer tipo de atividade, é muito importante que o paciente procure o seu médico para uma avaliação clínica e realize posteriormente uma avalição física, que serão responsáveis por orientar sobre o caminho correto a se seguir de acordo com cada caso específico.

Após esse processo é possível inicar a prática de atividades com a segurança necessária. É indicado que sua relização seja sempre de forma acompanhada, ou seja, com a presença de um profissional apto, como educadores físicos, que as academias devem prover. Neste momento vale sempre lembrar que portadores de diabetes requerem maior atenção a fim de evitar eventuais complicações causadas por exercícios.

O Centro Médico Universitário de Leiden na Holanda realizou um trabalho que constatou a redução de níveis de gordura em 12 pacientes com diabetes tipo 2. A pesquisa encontrou mudanças ao redor de órgãos como rins, coração e fígado e se pode afirmar que foram essencialmente em virtude da prática de exercícios físicos. É de se lembrar que a redução de níveis de gordura também está relacionada à menor ocorrência de complicações do diabetes como o infarto do miocárdio.

Durante o período de atividades, o acompanhamento médico também é necessário. Ele será responsável por monitorar os níveis de glicose e de insulina no sangue e, dando tudo certo, apontar as melhorias.

Há ainda algumas dicas importantes. É muito importante se alimentar cerca de duas horas antes de praticar o exercício. Além disso, é interessante realizá-los sempre no mesmo horário e optando por atividades aeróbicas como caminhada, natação, hidroginástica, ciclismo, entre outros. Isso ajudará a mantê-los longos períodos de tempo e são exercícios que movimentam grandes grupos musculares. Além disso, melhoram o aproveitamento de glicose e reduzem a chamada gordura visceral.


Veja outras opiniões, conte a sua também:


Veja também:


Matérias Relacionadas